Perfil de Síndrome Metabólica

syndrome-x

A Síndrome metabólica substituiu referências anteriores à “Síndrome X”, embora um termo que possa ser relacionado a Síndrome de resistência à Insulina. A causa mais frequente da Síndrome Metabólica são as condições de hiperinsulinemicos. O padrão laboratorial é a dosagem da glicose no sôro.

O padrão laboratorial característico apresenta glicose normal em jejum com insulina em jejum elevada. O aumento da insulina circulante também estimula a biosíntese dos ácidos graxos e do colesterol, aumentando os níveis destes lipídeos no soro. ADMA (dimetilarginina assimetrica), inibidor do óxido nítrico, é um dos principais e mais sensíveis marcadores para a resistência à insulina. Há uma clara relação entre a perda da sensibilidade à insulina e o aumento do nível de ADMA do plasma. Modificações dietéticas de vitaminas, antioxidantes e ácido fólico mostraram com sucesso a redução dos níveis de ADMA. Equilibrando ácidos graxos, precursores de eicosanóides, ajuda a reverter a síndrome metabólica.

Qualquer aumento em tendências inflamatórias podem exacerbar os efeitos da resistência à insulina. Quando a razão de ácido araquidônico (AA) e ácido eicosapentanóico (EPA) do plasma está alta, a resposta de cada tecido à sinais inflamatórios é exagerada. Esta resposta pró-inflamatória tende a aumentar os níveis de ADMA, propagando um ciclo da conversão dos alimentos. Tal ciclo pode ser quebrado por suplementos de óleo de peixe que aumenta os níveis de EPA e diminui a razão AA/EPA.

A obesidade estará entre as maiores influências sobre a morbidez e mortalidade nas décadas que estão por vir. O maior contribuidor para a obesidade é a “Síndrome Metabólica”, definida pela combinação de parâmetros clínicos e laboratoriais, incluindo:

– Obesidade Central (Razão cintura-quadril aumentada devido ao tecido gorduroso excessivo em volta do abdômen).
– Pressão sanguine aumentada (130/85 mmHg ou acima)
– Dislipidemia (Principalmente, triglicerídeos alto e HLD baixo)
– Resistência a insulina (Hiperinsulinemia)
– Estado pró-inflamatório (Razão AA/EPA do plasma elevada)
– Síndrome metabólicaADMA

Nome do exame
0146 – Perfil de Síndrome Metabólica

Descrição
A síndrome metabólica é caracterizada por um grupo de riscos metabólicos que inclui:
obesidade central, dislipidemia, pressão sanguínea elevada, resistência à insulina ou intolerância à glicose, tendência aumentada à coágulos e inflamação. O Perfil de Síndrome Metabólica apresenta marcadores laboratoriais que juntos, permitem uma avaliação mais completa. O marcador de ponta, ADMA (Dimetil Arginina Assimétrica), acentua a combinação inovadora de analitos dentro deste perfil, permitindo visão mais acurada da função endotelial.

Método
LC/MS-MS, GC/MS, Espectrofotometria, Ensaio de Quemiluminescencia

Tempo de resposta
8-12 dias, 10 dias em média

São Analisados

  • Colesterol HDL
  • Triglicerides
  • Glicose
  • Insulina
  • ADMA (Dimetilargigina Assimetrica)*
  • Proporção AA/EPA
* 83718 – HDL Cholesterol * 84478 – Triglycerides * 82947 – Glucose * 83525 – Insulin * 82131 – Amino acids, 2-5, quantitative* * 82726 x2 – Fatty acids, x2
instrucoes-img
exemplo
guide

Comentários

comments

Interesse de Página Healthmetrix