Perfil Estronex – Estrogêno Genotóxico – Prevenção de Cânceres Estrógeno Dependentes

estronex

ATENÇÃO: NOVOS VALORES DE REFERÊNCIA!

Como identificar o estrogênio genotóxico?

Estradiol

O perfil Estronex avalia seis importantes metabólitos do estrogênio e suas relações, auxiliando mulheres e até homens a identificar se existem riscos de desenvolver cânceres estrógenos sensíveis.

Cânceres estrógenos sensíveis incluem uterino, de ovário, colo do útero, próstata e câncer de cabeça e pescoço. Segundo a American Cancer Society, cerca de 192.370 novos casos de câncer de mama invasivo são esperados entre as mulheres nos E.U.A. por ano, cerca de 1.910 novos casos são esperados para os homens.

Na decisão da terapia de reposição estrogênica a avaliação do polimorfismo genético individual, passa a ser determinante, pois se o paciente catabolizar em maior quantidade o genotóxico, a mesma será contraindicada.
O exame de reabsorção óssea pode ser adicionado na avaliação de risco de osteoporose e no acompanhamento do tratamento, avaliando-se a proteína deoxypiridinolina.

Toda mulher deveria conhecer seu risco para o câncer de mama.

Atividade física e a relação 2:16

A atividade física, bem como maior massa corporal magra, podem modular o metabolismo do estrogênio a favor do 2 hydroxyestrogeno, produzindo assim uma maior relação 2:16. Esta alteração no metabolismo do estrogênio pode representar um dos mecanismos pelos quais o aumento da atividade física reduz o risco de câncer de mama. Quando divididos em terços, de acordo com 2:16 de base, a intervenção de dieta e exercício físico resultou num aumento significativo das 2:16 de mulheres na menopausa.

Reference: Med Sci Sports Exerc. 2007 Jul;39(7):1090-7

Modificando as relações:

A relação de estrogênio pode ser modificada com intervenções nutricionais:
• Os vegetais crucíferos, como brócolis, couve de Bruxelas e repolho
• Indole-3-carbinol (I3C) ou diindollmethano (DIM)
• Isoflavonas de soja
• sementes de linhaça
• Omega-3

Outras intervenções:

• Reduzir o estresse
• Avaliar a atividade de metilação
• Aumentar o exercício cardiovascular

Agora ela pode fazer a avaliação com um simples teste urinário!

Metabolitos estrogênicos específicos podem iniciar e promover cânceres hormônio dependentes.
A pesquisa mostrou que a proporção de estrogênio, que é metabolizado através da 16-α-hidroxilação está associada com o risco de câncer de mama, bem como a relação de 2:16 urinária, pode ser usado como um biomarcador para o risco.
O metabolito 2-hidroxiestrona (2-OHE1), tende a inibir o crescimento do câncer, enquanto 4-Methoxyestrone (4-MeOE1) demonstrou não ser cancerígeno.
O metabolito 16-α-hidroxiestrona (16α-OHE1) pode promover o desenvolvimento do tumor.
O 4-hidroxiestrona (4-OHE1) pode reagir negativamente com o DNA danificado, o que pode dar inicio ao desenvolvimento do câncer. A “individualidade bioquímica” da mulher determina qual desses metabólitos predomina.

Por que eu deveria usar o perfil EstronexSM?

Com uma simples amostra de urina, o perfil Estronex avalia as seguintes proporções de metabólitos críticos de estrogênio:
Relação 2:16 > 2-OHE1 para 16α-OHE1
Relação 2:2 > 2-OHE1 para 2-MeOE (2-Methoxyoestradiol)
Estudos têm mostrado que, a avaliação da relação destes metabolitos fornece importante indicação de risco para o desenvolvimento futuro de cânceres estrógenos dependentes.

Os estudos demonstram também que este risco é modificável!
Índices Estronex 2:16 inferiores a 2,0 podem indicar risco de longo prazo de câncer estrógenos dependentes de mama, do colo do útero, outros cânceres sensíveis. Importantes intervenções nutricionais foram mostrados para contribuir na elevação da relação Estronex 2:16 e diminuir risco a longo prazo.
A relação2 OHE1 :2- MeOE1 elevada pode indicar a susceptibilidade genética, metilação prejudicada, e aumento da formação de DNA-estrogênios alterados, associados com câncer de mama e próstata.

estronex3-752x1024

Nome do exame:
0142 – Extronex™ 2/16
0145 – Estronex™ 2/16 com Reabsorção óssea

O balanço dos metabólitos anti e pró-cancerígenos do estrogênio podem ser avaliados com este perfil, que analisa o 2, 4 e 16-alfa-hydroxyderivados da estrona e 2 e 4-methoxyestronas. Este teste oferece informações funcionais compreensivas sobre a fase I e II da biotransformação do estrógeno. Certos desequilíbrios na biotransformação podem ser associados com o aumentado do risco carcinogênico. Se a relação 2/16 é muito baixa, o uso de alimentos ou suplementos contendo I3C ou DIM podem estimular enzimas P450 hepáticas podendo favorecer o aumento de 2-hidroxi e derivados. Melhorando atividade de metilação pode-se favorecer o aumento de 2 e 4 methoxyestronas.

Método
EIA, Quimiluminescência, Espectrofotometria

Tempo de resposta
7 a 10 dias, 8 dias em média

São Analisados

  • 2-hidroxiestrogena (soma de 2-hidroxiestradiol e 2-hidroxiestrona)
  • 16-alfa-hidroxiestrona
  • Creatinina
* 82679 x2 – Estrona (2- e 16-alfa-hidroxiestronas) * 82570 – Creatinina
instrucoes-img
0142 Estronex® Profile – Urine exemplo


0145 Estronex® with Bone Resorption Profile – Urine exemplo
guide

Comentários

comments

Interesse de Página Healthmetrix