Perfil GI Effects Completo - Distúrbios Gastrointestinais – Avaliação de Flora Intestinal

gieffects

AGORA O GI EFFECTS É MUITO MAIS COMPLETO!!!

ALÉM DA TECNOLOGIA DE ANÁLISE DIFERENCIADA, KIT PARA TRANSPORTE COM LÍQUIDO CONSERVANTE ESPECÍFICO, O NOVO GI EFFECTS AVALIARÁ 3 DIAS CONSECUTIVOS DE AMOSTRAS DE FEZES EM ATÉ 7 TUBOS DE COLETA DIFERENTES, PROPORCIONANDO UM RESULTADO MUITO MAIS PRECISO E EFICAZ!!! O NOVO GI EFFECTS É INCOMPARÁVEL EM RELAÇÃO A QUALQUER OUTRO EXAME DE FEZES, AVALIANDO DIVERSOS OUTROS PARÂMETROS NA IDENTIFICAÇÃO DOS DISTÚRBIOS GASTROINTESTINAIS.

O novo Perfil GI Effects utiliza a melhor de ambas abordagens de amostras de fezes baseadas nas técnicas de “cultura e molecular”. Com essa tecnologia, podemos identificar um número ilimitado de parasitas com excelente precisão pois é o que chamamos de “padrão ouro” para determinada avaliação (parasitas) enquanto a técnica de PCR fornece uma avaliação ampla de bactérias anaeróbias na microflora intestinal.

DIAGNÓSTICO CLÍNICO MAIS RÁPIDO E OBJETIVO

Atualmente as técnicas de diagnósticos a parasitas são realizadas por uma técnica chamada “O&P Technology”… hoje o laboratório Genova desenvolveu sua própria técnica, a “OPR Optimized Parasite Recovery” uma nova tecnologia que utiliza um tipo de processo de “concentração” otimizando as detecções de parasitas, inclusive nas mais complexas condições. Utilizamos também uma técnica exclusiva na avaliação e detecção de bactérias anaeróbias através do DNA microbiano para otimizar a avaliação da composição microbiana no intestino.

DUAS NOVAS OPÇÕES DE COLETA: AMOSTRAS DE 1 DIA OU 3 DIAS

Na literatura, é sugerido que a avaliação de 90% das infecções parasitárias sejam detectadas a partir de um único conjunto de amostra de fezes. Amostras adicionais em dias separados aumentam as chances de diagnóstico, onde a técnica é inclusive recomendada pelo “Centro de Controle de Doenças”, a coleta de 3 amostras em 3 dias diferentes, otimizando a detecção dos parasitas.Foi detectada presença de parasitas em 20 – 24% dos pacientes americanos que fizeram parte do programa de estudos.

Perfil GI Effects de fezes – Coprológico Funcional – Parasitológico com fornecimento de líquido conservante CÓDIGO DA TABELA AMB/TUSS– ACESSA A PÁGINA EXAMES/REEMBOLSO DE EXAMES PARA DOWNLOAD

A análise do DNA Microbial aumenta com grande precisão resultados e informações sobre aeróbios e anaeróbios. Anaeróbios abrangem acima de 95% das bactérias intestinais, dificilmente encontradas através de antigos métodos de cultura.

A função gastrointestinal tem papel importante para a saúde em geral, incluindo encontrar o equilíbrio na microflora intestinal. O trato intestinal contém significantes concentrações de bactéria – algumas benéficas, algumas neutras, algumas prejudiciais. O equilíbrio de flora intestinal é importantíssimo, é a chave para uma boa digestão, absorção de nutrientes, além de livrar o organismo de resíduos e exposições a agentes patogênicos.

A Digestão “pobre” e a má absorção podem conduzir a disfunção imune, insuficiência nutricional, desordens mentais/emocionais e doenças auto-imunes. O sistema gastrointestinal saudável é fundamental na digestão, com a utilização de nutrientes adequados. O sistema gastrointestinal irregular, tem papel importante na função imunológica, no desenvolvimento de doenças auto-imunes (doença celíaca) e nos processo inflamatórios (doença de Crohn), podendo levar a quadros de alergias alimentares e outras toxicidades.

O transporte das amostras é fonte significante e pode induzir ao erro das análises de cultura, o transporte errado pode modificar o balanço microbial da amostra coletada. Ao utilizar análises de DNA, amostras coletadas em tubos fixos e exclusivos (kits desenvolvidos com uma tecnologia exclusiva) evitam crescimento microbial no transporte oferecendo um resultado altamente preciso e instantâneo em relação ao balanço da microbiota intestinal.

Outros benefícios de GI Effects:

Transporte e coleta simples: Métodos convencionais de cultura requerem múltiplas amostras de fezes, sendo que GI Effects somente uma, oferecendo segurança e fácil adesão do paciente ao exame.

Resistência aos GENES de antibióticos: A análise de DNA detecta organismos que possuem genes que dão origem a resistência de antibióticos, oferecendo a médicos uma excelente ferramenta na administração do tratamento do paciente.

Aumento da sensibilidade:GI Effects detecta e avalia 5 células por grama – aumenta em 5.000 vezes a sensibilidade para avaliação microscópica na detecção de parasitas.

Anaeróbios: 95% dos anaeróbios da microbiota intestinal podem ser avaliados, identificados e quantificados com Gi Effects.

Parasitas: Parasitas podem ser detectados mesmo em porções muito pequenas de amostras.

Índice de adiposidade: Gi Effects mede os desequilíbrios dos dois grupos predominantes de bactérias do trato GI humano, “bacteroidetes e firmicutes”que podem induzir a obesidade.

Absorção: Indica problemas de absorção com elevados níveis de ácidos graxos (marcadores de fosfolipídeos), colesterol ou gordura total.

Inflamação: Lactoferrina é um marcador agudo de inflamação. Ajuda a diferenciar e discriminar ativo de inativo para doenças de Crohn, colites ulcerativas e infecções. O NOVO GI EFFECTS traz também o marcador de CALPROTECTINA, marcador reconhecido pelo FDA como “padrão ouro” para distinguir e diferenciar os marcadores de IBS (Irritable Bowel Syndrome ou Síndrome do Cólon Irritável), IBD (Inflammatory Bowel Disease ou Doença Intestinal Inflamatória) e e proteína Eosinophil (EPX) para o auxílio a doenças do trato intestinal mediadas por excesso de IgE.

Sintomas associados: Dor abdominal, refluxo ácido, queimação, artrites, formação de gases, sangue nas fezes, muco nas fezes, pus nas fezes, diarreia ou constipação, cólicas, dores de cabeça, eczemas ou rachaduras de pele e até mesmo aumento inexplicável de peso.

Condições relacionadas a queixa: Fadiga crônica, doença de Chron, sensibilidade alimentar, síndrome do cólon irritado, má digestão, doença celíaca além de outras desordens autoimunes e colites ulcerativas.

Sangue Oculto nas Fezes: O Novo GI EFFECTS também traz respostas clínicas para “sangue oculto nas fezes”.

Calprotectina

Em torno de 2 milhões de pessoas na Europa sofrem de Doença inflamatório Intestinal (DII). A doença de Crohn e a retocolite ulcerativa são duas sérias doenças crônicas e incuráveis do trato intestinal. Os sintomas são angustiantes, embaraçosos e debilitantes. Uma vez surgindo, podem em muito se parecer com outras condições de origem funcional, como a síndrome do intestino irritável, o que torna difícil o diagnóstico correto.

A medida da Calprotectina fecal é um marcador excelente para a conveniente decisão dos médicos entre enviarem os pacientes para uma colonoscopia (Calprotectina elevada nas fezes pode significar doença inflamatória intestinal ativa) ou os tratarem pelos sintomas do intestino irritável (Calprotectina normal nas fezes). A Calprotectina é também um ótimo marcador de recidiva em pacientes com DII, dando assim aos clínicos uma ferramenta efetiva para adaptar o tratamento dos pacientes, aliviando a intensidade das recaídas.

O padrão ouro para diagnóstico e monitoramento da inflamação intestinal é a endoscopia com biópsia. Um novo marcador simples, rápido, sensível, específico, acessível e não invasivo para a detecção e acompanhamento da DII foi recentemente introduzido na Europa. Trata-se da Calprotectina, proteína que se encontra no organismo amplamente distribuída, transportadora de cálcio e zinco, pertencente à família S100 e derivada predominantemente de neutrófilos. Níveis elevados de Calprotectina têm sido constantemente detectados nas fezes de pacientes com DII ativa.

A Calprotectina (CP) é uma proteína anti-microbiana liberada pelos neutrófilos polimorfonucleares no intestino frente a uma exposição da muscosa à uma inflamação. Quando ligada ao cálcio, pode resistir à degradação por enzimas leucocitárias e bacterianas. Está presente nas fezes em concentração mais alta comparada aos seus níveis de plasma (aproximadamente cerca de 6 vezes). Os valores da calprotectina fecal têm correlação proporcional ao grau de inflamação da mucosa intestinal, sendo este portanto, um marcador sensível e específico para detectar inflamação intestinal. A associação dos dois marcadores fecais não aumenta a possibilidade de detecção da atividade inflamatória; portanto podem ser usados isoladamente.

Valores aumentados: diversos processos inflamatórios intestinais localizados tanto no intestino delgado quanto no cólon (infecções gastro-intestinais, cancêr de colo-retal); pacientes tratados recentemente com anti-inflamatórios não-esteróides embora apresentem uma colonoscopia normal; cirrose hepática. Crianças saudáveis em seu primeiro ano de vida podem apresentar valores elevados, sem uma explicação clara sobre o assunto.

Podem ser adicionados ao teste Gi Effects:

GI Effects® Campylobacter EIA Assay
GI Effects® Clostridium difficile EIA
GI Effects® Escherichia coli EIA Assay
GI Effects® Helicobacter pylori EIA
GI Effects® Fecal Lactoferrin

Descrição GI effects é diferente de qualquer outro exame de fezes, indo além dos parâmetros padrões para a identificação de doenças gastrointestinais. GI effects utiliza-se de análise do DNA para identificar a microecologia com 100% de precisão, incuindo os aneróbicos, anteriormente não mensuráveis no trato intestinal. Em adição a uma bacteriologia, micologia e parasitologia muito mais completa, o Perfil GI relata genes de resistência a drogas, antibióticos e sensibilidades botânicas, Elastase1, Lactoferrina e outros marcadores clínicos de inflamação, digestão e absorção solicitados. Método GC/MS, PCR ELISA, Química automatizada, Colorimetrico, HPLC Tempo de resposta 10-14 dias São Analisados Bactérias benéficas

  • Anaeróbios
  • Bacteroides sp.
  • Clostridia sp
  • Prevotella sp.
  • Fusobacteria sp.
  • Estreptomices sp.
  • Micobacteria sp.
  • Eubacteria sp.

Anaeróbios Facultativos

  • Lactobacillus
  • Bifidobacter

Aeróbios

  • E. coli

Bactéria Oportunista Aeróbios

  • Klebsiella pneumoneae
  • Bacillus sp.
  • Citrobacter freundii
  • Haemolytic E. coli.
  • Psuedomonas sp.

Patógenos Bactéria Patogênica

  • H. pylori
  • C. difficile
  • Campylobacter
  • E.H.E. coli

Parasitas Patogênicos

  • Entamoeba histolytica
  • Giardia lamblia
  • Cryptosporidia

Micologia Parasitologia Índice de Adiposidade

  • Firmicutes
  • Bacteroidetes

Gens de resistência à drogas

  • SCFA Benéfico
  • SCFA total
  • n-Butirato
  • Acetato %
  • Butirato %
  • Propionato %
  • Valerato %

INFLAMAÇÃO

  • Lactoferrina
  • WBC’s
  • Mucus

TESTES ADICIONAIS

  • pH
  • Sangue oculto
  • RBC’s
  • Cor

DIGESTÃO

  • Elastase1
  • Triglicerideos
  • SCFA Putrefativo
  • Fibras vegetais

ABSORÇÃO

  • LCFA’s
  • Gordura total
  • Colesterol
* 87640 – Staphylococcus aureus, amplified probe * 87651 – Streptococcus, grp A, amplified probe technique * 87652 – Streptococcus, grp A, quantification * 87653 – Streptococcus, grp B, amplified probe technique * 87798 x10** – Infectious agent detection by nucleic acid not otherwise specified, amplified probe technique * 87799 x10** – Infectious agent detection by nucleic acid not otherwise specified, quatification, each organism * 87900 – Infectious agent drug susceptibility phenotype prediction by, genotypic bioinformatics * 87186 – Suseptibility studies, microdilution, each multi-antimicrobial, per plate * 89055 – Leukocyte, fecal, semiqualitative* * 82715 – Cholesterol, Stool* * 82725 – Long Chain Fatty Acids, stool* * 82270 – Occult Blood* * 83986 – pH, Stool* * 82492 – Short Chain Fatty Acids, stool* * 84478 – Triglycerides, stool* * 82656 – Elastase, pancreatic, fecal, qualitative* * 83631 – Lactoferrin, fecal, semi-quantitative* * 82784 – Secretory IgA* * **Additional infectious agents could include: (under codes 87798 and 87799 above) * H. pylori * C. difficile * Shigella * Salmonella * E. coli 0157 * Cryptosporidium * Giardia * Entamoeba histolytica * Entamoeba dispar * Enterohemorrhagic E.coli (EHEC) * Campylobactor sp.
instrucoes-img
exemplo
guide

Comentários

comments

Interesse de Página Healthmetrix